fbpx
Você está em:
Cartas da Z-TECS: Porque pesar o gado? Parte 1

Cartas da Z-TECS: Porque pesar o gado? Parte 1

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Quando o assunto é fazenda de pecuária de corte, logo vem na cabeça a vasta quantidade de atividades que o produtor tem de realizar com os animais, pessoas e equipamentos. Não basta apenas criar os animais, tem de se avaliar como os “bois” estão, como estão as pastagens, se os equipamentos estão funcionando corretamente e se as pessoas compreenderam as atividades que devem ser realizadas.

Todas essas atividades dependem de algo bem conhecido nos tempos atuais, em que 5G e metaverso não saem da cabeça das pessoas! Sim, estamos falando de informação. A informação é a base de qualquer medida de decisão, de manejo e de organização. Sem ela, não existe manejo e nem produção eficiente.

Para que seja possível alcançar a melhor informação, é necessário coletar dados. Mas você pode perguntar, oque seria um dado dentro da pecuária de corte? E te respondo que é algo mais simples do que você pode imaginar. Quantos ml de medicamento foram aplicados? Quanto foi o consumo de concentrado por cabeça hoje? Quantas vacas expostas a reprodução pariram? Quantos animais eu tenho por hectare? 5 ml de um medicamento, 2 kg de concentrado, 72% das vacas, 20 animais por hectare. Sim, isso são dados!

Eles sozinhos não significam muita coisa, porém, aliados com outros dados, geram informações, e essas sim, importantes para as decisões que vamos tomar. Mas oque o peso tem haver com tudo isso? Simples, o peso vivo é um dos dados mais primordiais da pecuária de corte! Ele define o quanto vamos receber por animal ao final do ciclo, permite identificar quando as novilhas estão aptas a entrar em reprodução, ou qual o melhor manejo nutricional que deve ser realizado! Pesar é a atividade mais básica a ser feita

Ainda não acredita no que estou dizendo? Bem, veja abaixo as diversas aplicações das pesagens em bovinos

  • Avaliar o peso de nascimento dos animais, adequando os acasalamentos, afim de evitar problemas na parição e risco para a vaca e o terneiro;
  • Avaliação do crescimento do animal, se o mesmo está se desenvolvendo de forma contínua e constante;
  • Detecção de possível doença silenciosa, por meio da avaliação da perda de peso constante sem motivo externo aparente;
  • Avaliação do nível de consumo das pastagens e concentrado, adequando o manejo nutricional de acordo com o crescimento esperado do indivíduo;
  • Definição do melhor momento para o abate;
  • Definição da dose de medicamento dependente de peso vivo animal;
  • Seleção e melhoramento do rebanho com base em características de desempenho, como peso aos 205 dias, 550 dias, 2 anos;
  • Seleção de novilhas para reprodução;
  • Entre outros….

Logo, não é simplesmente pesar para ver se o animal engordou! Muito mais do que isso, é nossa mais valiosa fonte de dados dentro da propriedade!!!

No próximo texto, vamos conversar um pouco sobre as dificuldade de realizar pesagens! Até lá!

Palavras-chaves

Gostou? Conta pra gente o que achou!

Notícias relacionadas

Já pensou em ter um funcionário de olho apenas no peso do gado?

Para quem vivencia a pecuária de corte, sabe o quão difícil é realizar uma boa gestão do crescimento dos animais. O bom pecuarista reconhece que seria necessário monitorar mais vezes o peso dos animais para entender o desenvolvimento, os custos de produção e o melhor momento para abater os bois. São várias as necessidades dentro da propriedade que dependem da pesagem dos animais, no entanto, realizar essa tarefa não é fácil. Existe uma série de dificuldades entorno da pesagem que afetam esse trabalho tão necessário para compreender o processo produtivo da propriedade. Levar os animais do pasto até o

Clique e leia mais